terça-feira, 8 de novembro de 2011

400 policiais retiram estudantes da reitoria da USP; cracolândia continua livre

400 policiais da Tropa de Choque fizeram na manhã de hoje a desocupação da reitoria da USP. Usando cerca de 50 viaturas e dois helicópteros, a PM prendeu 70 estudantes.
Há alguns quilômetros dali, no centro de São Paulo, os arredores da Estação Júlio Prestes continuam sendo um território dominado por usuários de drogas - situação que vem de anos e o Poder Público não toma medidas concretas.
Aí vem a questão: pra que serve o Estado? Ou pra quem serve o Estado? Será que estudantes são mais perigosos que viciados? Ou será que apenas incomodam mais a quem tem o poder?

28 comentários:

  1. É uma merda que os estudantes sejam ainda tão desmoralizados e hostilizados no "nosso" país. Agora, quanto à crackolândia, a bandeira dos direitos humanos vai dizer que o papel do Estado é recuperar zumbis. Por mim, a Umbrella Corporation poderia perfeitamente cuidar destes seres dos infernos, bala na cabeça na prole do capeta, e sem culpa.

    Rá, mas vai falar isso na frente de um moralista...

    ResponderExcluir
  2. concordo. no moedo geral temos uma inversão clara de valores: bandidos tratados como pessoas de bem e e pessoas de bem tratados como bandidos.

    se voce é preso com uma merda de um pássaro silvestre, não tem direito a fiança. se voce dirige bêbado e mata um pai de família tem direito a fiança.

    ResponderExcluir
  3. MORTE PARA OS CRIMINOSOS

    DIREITOS PARA OS HUMANOS DE BEM

    ResponderExcluir
  4. a PM tem que desce o cacete naquela maconherada

    ResponderExcluir
  5. Bando de maconheiro filho da puta, tem que entrar no pau mesmo. E os dias de paralisação, que sejam considerados como 'falta' no ano letivo. A lei está aí pra ser obedecida. Quem consegue passar numa USP deveria ao menos conhecer a lei. Se não concorda com a legislação, todo cidadão tem o direito de se candidatar à Camara dos Deputados e, se eleito, propor as leis que julgar necessárias.

    Bando de estudantinho bolchevista revolucionário maconheiro de merda.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns anônimo, suas palavras são muito sábias. Continue obedencedo a lei dos outros, crendo nas verdades do Willian Bonner, votando nos velhos políticos de sempre e declarando seu imposto de renda sonegando com 90% de honestidade. Assim você continua contribuindo muito pra melhora do nosso País.

    ResponderExcluir
  7. A lei da maioria, não simplesmente 'dos outros'.

    Não creio no Willian Bonner, não creio na grande mídia, não voto nos velhos políticos de sempre.

    Aliás, os políticos que fazem as leis refletem o pensamento dos que o elegeram. Eu voto com consciência e naquele que propõe o que eu penso ser o correto. Assim funciona a democracia.

    “A democracia é o pior regime que existe, mas ainda não inventaram outro melhor.” (Winton Churchil)

    ResponderExcluir
  8. Lei de qual maioria? A maioria dos brasileiros é a favor da pena de morte e nem por isso ela é instituída.
    Os estudantes estavam lá lutando por algo que consideram justo. Ah se todos os brasileiros tivessem a disposição de largar o conforto da sua poltrana na sala de TV e o ar condicionado do seu carro para lutar por algo que consideram justo!

    ResponderExcluir
  9. Por isso é o 'pior regime que existe' na concepção de Churchil. Nem todas as âncias da população são sanadas pela democracia, que deixa muitas brechas.

    Mas não há proposta melhor do que isso. Ainda não.

    Quanto à disposição dos manifestantes, concordo em todos os gêneros. O brasileiro não tem iniciativa.

    Eles têm todo o direito de reivindicar o que desejam. Então, reivindiquem os seus direitos de forma legal.

    Os gays fazem isso, os defensores da legalização da maconha já o fizeram também.

    Da forma como fizeram esses estudantes foi, no mínimo, burrice.

    ResponderExcluir
  10. Burrice é aceitar pacivamente, ou "na forma legal", todos os absurdos a que nós, os brasileiros, somos submetidos.
    Quem faz a lei não a cumpre, quem aplica a lei não a cumpre, quem fiscaliza a lei não a cumpre. Sobra para a classe trabalhadora cumpri-la. É justo?
    Respeito seu ponto de vista, mas achar que agir dentro da "forma legal" vai resolver algo é muita inocência.

    ResponderExcluir
  11. E agir dessa forma vai resolver? Se querem mudar o estado, deveriam saber que uma revolução eficaz se faz de dentro pra fora e não de fora pra dentro. São tão burros que nem sequer planejaram como engajar a mídia a favor deles. E, se a mídia vai contra, todo mundo vai contra.

    Resultado óbvio: todos presos, mal vistos pela população, e a merda continua a mesma. Revolução interessante a deles.

    Foi agindo legalmente que os gays, através de manifestações gigantescas, conseguiram uma virada na legislação, de modo a favorecê-los. (O que discordo completamente, já que conseguiram uma inversão de valores e não a justiça de fato, mas há de se reconhecer que foram muito espertos - ou espertas?! - e conseguiram o que queriam.

    Também foi agindo legalmente que os maconheiros organizados em protestos legítimos conseguiram o apoio do ex presidente FHC. Não chegaram ainda à mudança de fato, mas já conseguiram o apoio de alguém muito mais influente do que os outros políticos coitados que já apoiavam a legalização.

    ResponderExcluir
  12. E o gays continuam apanhando nas ruas e a maconha nunca vai ser legalizada. Chegaram onde? Manifestos pacíficos são uma piada. Há um tempo atrás rolou uma marcha contra a ocupação israelense na Palestina no centro de São Paulo. Quer coisa mais patética do que isso? Atrapalharam todo o trânsito, e nada mais.
    Se querem manifestar com o governo de Israel que promovam o caos em frente a embaixada no Brasil.
    Infelizmente chegamos num nível de conformismo que a grande maioria das coisas só é possível resolver por meios selvagens.

    ResponderExcluir
  13. VAMOS COMBINAR...

    o ser humano é a praga mais pegajosa do universo, estudantes pecam por acreditar, no seu espírito ansioso por mudanças estruturais, que vão mudar algo com manifestos... e sim, usam maconha... financiam a merda do tráfico... fato

    o termo "maconheiro" é pejorativo no sentido que a maconha financia uma parte da merda do mundo... claro que uma mudança de legislação tão radical não se aplica ao Brasil neste momento, o estudante brasileiro ainda está cheio de misticismos sobre a realidade, ainda cogita alguma mudança sem saber os metodos precisos para promover primeiramente a mudança pessoal, interna, para depois cobrar de outras parcelas da população... nao sejamos inocentes de querer que os pais de familia apoiem a liberação da maconha...

    o que acontece é que o estudante brasileiro se sente esquecido, sem estimulos reais de mudança... oras, aí que se sobressaem os estudantes que sabem seu valor, que não esperam deitados em berço esplêndido a mudança que deve partir de cada ser humano no Brasil e no Mundo, para, a partir daí, algum valor se estruture realmente e majoritaramente na democracia brasileira...

    enquanto isso, é melhor saber nadar no famoso "jeitinho" brasileiro, que nada mais é do que corrupção disfarçada de malandragem...

    Rá!!! pegadinha do malaaaaandro...

    ResponderExcluir
  14. Agora, esse bando de vândalos desocupados, que se dizem estudantes, querem protestar à favor de que?? PODER FUMAR MACONHA LIVREMENTE PELO CAMPUS DA USP??? Isto é ter liberdade de expressão??? E fazer sexo explícito pelos gramados do campus, também é liberdade de expressão??? E roubar, violentar e matar os REAIS ESTUDANTES da USP, também é LIBERDADE DE EXPRESSÃO???? Esses tais "estudantes" que gostam de um protesto desse tipo, na verdade, não querem liberdade, querem libertinagem!!! Quer usar droga?? Vai pra casa e leva toda esse bando de vagabundos com você, use bastante droga lá na sala da sua casa; aproveita e quebra tudo, caso sua mãe reclame de algo!!! Ou então, pega o portãozinho que dá acesso à Favela São Remo e vai usar droga lá!! Ou se preferir é só atravessar a Ponte do Jaguaré, como fizeram hoje ao ir protestar em frente à delegacia, e usar MUITA DROGA lá na favela atrás do CEASA!!! Muito me admira, como já disseram, alunos que estudaram tanto para entrar na USP, que é considerada a melhor do país, estarem protestando de forma tão delinquente!!! Por que não protestam contra as más condições da saúde pública, ou contra as péssimas condições da escola pública, ou contra os baixíssimos salários dos professores, policiais, médicos, bombeiros... Ou ainda protestem contra o péssimo transporte público, etc... Pois é, há tanta coisa errada para se protestar, mas protestar contra a segurança dos alunos, professores e funcionários da USP?? É muito para mim!!! Minha filha está tentando entrar na USP em 2012, e quero muito que ela tenha segurança lá dentro! Não quero que ela fique desprotegida só para favorecer maconheiros e vândalos que querem poder usar droga, e sabe lá mais o que querem fazer lá dentro, sem serem vigiados??!! Será que são só "estudantes" que estão protestando??? Para mim há interesse de TRAFICANTES aí no meio, pois para haverem USUÁRIOS de DROGAS é preciso haver também TRAFICANTES circulando lá dentro!!! A lei é para TODOS!!! Quem tá descumprindo ela, tem que pagar!!! Já pensaram se cada um for fazer o que quer lá dentro da USP? Então deixa os caras roubarem, violentarem e matarem todo mundo lá! Este comportamento denigre a imagem desta universidade, parece que todos os estudantes querem liberar geral!! Mas tenho certeza que não é assim, há muita gente boa, honesta e que, de fato, quer ESTUDAR, podendo ter liberdade para ir e vir lá dentro do Campus!! Pra mim, todos esses "estudantes" perderam qualquer razão ao invadir o prédio, aliás, quando começaram esse protesto agredindo os policiais e depredando tudo. Para mim deveriam ser todos expulsos e impedidos de ingressarem novamente nesta universidade!!! Quer quebrar tudo, quebra sua casa, seus idiotas!!!!!

    ResponderExcluir
  15. E Lucas, siga com seu blog, a unica forma de partilharmos significados particulares é discutindo... e nisso o seu blog tá ficando bom!!!

    Abraço de um amigo do norte-pioneiro...

    ResponderExcluir
  16. acho que errei de blog. LUCAS E AS BIZARRICES com um post inteligente e discussões inteligentes???

    EU ERREI DE BLOG COM CERTEZA

    ResponderExcluir
  17. Respondendo ao Anônimo que citou as manifestações pela Palestina e homofobia.

    Em primeiro lugar, não existe homofobia. Os gays que morrem são casos absolutamente isolados e que sempre vão acontecer. Como também morrem negros, morrem gordos, morrem nordestinos e todas as outras classes discriminadas socialmente. Mas os filhos da puta conseguiram, através de gigantesca mobilização social PACÍFICA, tudo o que queriam. Uma inversão de valores e direitos que os favorecem e desfavorecem quem se opõe a eles.

    Para melhor entendimento, recomendo o seguinte vídeo do mítico filósofo Olavo de Carvalho:

    http://www.youtube.com/watch?v=yfhtk0ByfSU&feature=related

    --

    Quanto às manifestações pró-Palestina.
    É ÓBVIO que é patético. Há milhares de coisas mais importantes a se reivindicar pelos brasileiros. É patético não pela ação da manifestação legal em si. É patético pelo simples fato de que o Oriente Médio esta SE CAGANDO pelo Brasil. O que eles querem saber de Brasil e opinião de brasileiros?

    Por isso essa manifestação é ridícula. Se as mesmas pessoas se reunissem, por exemplo, para protestar contra a nova proposta de código florestal, certamente chamaria a atenção da mídia e dos governantes. Ainda que não mudasse a opinião deles, já os alertaria que parte da população não concorda. Agora, um bando de brasileiros se reúne em São Paulo para protestar contra Israel, numa guerra contra os palestinos, que não tem porra nenhuma com o Brasil, mas é ÓBVIO que essa merda de manifestação é patética!

    ResponderExcluir
  18. O Lucas é uma cara inteligente, o que me frustra nesse blog é o excesso de baixaria. Como hoje a discussão está boa vou opinar:
    Estão todos errados. Os estudantes de invadir e depredar. A polícia por usar força desnecessária e a justiça por dar prioridade à invasão dos estudantes na reitoria - fato que só interfere na vida dos mesmos - enquanto a cracolândia continua sem lei - fato que interfere na vida de um grande número de paulistanos.

    ResponderExcluir
  19. Concordo com o Anônimo acima.

    Só não concordo em dizer que a cracolândia é culpa da existência do Estado. É culpa dos governos incompetentes, uma vez que o Estado não é uma pessoa com consciência própria, mas uma máquina controlada por pessoas que podem ser competentes ou não.

    Pensemos no caso de uma sociedade anarquista. O que faríamos pela cracolândia? O que faríamos pelos viciados? Ora, o mesmo que podemos fazer hoje, agora. Qualquer um pode ir lá e conversar com os viciados. Os que se preocupam podem se organizar e cada pessoa "apadrinhar" um viciado numa clínica de recuperação... Enfim, essa história de se preocupar com a cracolândia e jogar a culpa no Estado é a maior hipocrisia. Todos podemos ajudar, já que o governo não o faz. Eu não ajudo porque não quero. Não sou hipócrita.

    Agora, que a força policial realmente foi exageradamente desproporcional, isso é CLARO!
    Ambos estão errados, como o comentado acima.

    ResponderExcluir
  20. O que pode nos salvar é votar com consciência. A grande mídia tenta esconder, mas sempre há muitos mais candidatos do que os 2 ou 3 que aparecem nas TV's, rádios, jornais...

    Não é um problema a ser resolvido a curto prazo. Vai demorar. Mas vamos nós, jovens, educar nossos filhos com raízes culturais firmes, com conhecimento histórico, social... Se a nossa geração não vai ver o Brasil que merecemos, vamos fazer com que as próximas o vejam! Esta bosta de país ainda tem solução.

    ResponderExcluir
  21. devemos educar nossos futuros filhos***

    Eu quis dizer.

    ResponderExcluir
  22. Quando eu era pequeno meu pai me falava como era importante fazer uma boa faculdade neste país...
    ...não que não seja, mas hoje em dia, e a cada dia mais, eu valorizo o homem que trabalha no campo pra sustentar a sua família.

    talvez muitos estejam dando importância demais a coisas que não tenham tanta, alimentando a máquina do ensino superior privado pela falta de raízes e estrutura da terra onde se nasce, para simplesmente pendurar um diploma na parede das estatísticas governamentais, e todos são aliados à privatização do conhecimento.

    a insegurança que se gera pelo fantasma da falta de conhecimento cega o estudante ingênuo a ponto de o mesmo não saber o motivo de sua labuta.

    e profissões já não existem pelo talento, e sim pela demanda. salário não é medido pelo suor, e sim pela posição. e a competição continua nos mesmos moldes da pré-história, quando um bom pedaço de pernil era disputado aos socos e berros...

    ResponderExcluir
  23. Drogas são rentáveis para o sistema, por isso não existe coibição. Estudantes, por sua vez, não são rentáveis, muito pelo contrário. Ficam exigindo, protestando, cobrando, incomodando. Não vou entrar no mérito se estão certos ou não, até porque pelo que eu entendi do post do Lucas não é essa a idéia. Temos que analisar duas questões similares que são tratadas pelo Poder Público de forma totalmente diferente.

    ResponderExcluir
  24. Cansaram de postar suas longas e cansativas ideologias sociais? Espero que sim.

    ResponderExcluir
  25. Foda-se. Tô bêbado.

    ResponderExcluir
  26. se vai cansar a cabecinha, não leia, jumento!

    ResponderExcluir
  27. Jovem briga com esposa e pula com o filho de 10 anos do segundo andar...

    Assassino confessa crime, sofre atentado e não é preso...

    Corinthians vence Attlético-PR e segue na liderança...

    Tanta bizarrice acontecendo e o Lucas não veicula... poxa vida, hein...

    ResponderExcluir